ARBL Equipas Open - Sessão 3 - Mão 23



Análise Classificação

O parceiro é o declarante e abre as hostilidades em 1, ao qual respondemos normalmente 1, para ouvir o rebid de 2.



Ora com este panorama as possibilidades são várias e fiquei a pensar qual seria a melhor opção... Por um lado sei que quero jogar partida, o parceiro abriu e tenho 13 pontos honra estou vulnerável e a jogar equipas.

Mas então qual é o melhor contrato? O parceiro ainda pode ter 3 cartas de copas e sem dúvida que 4 seria melhor, por outro lado protejo todos os outros naipes e 3ST pode ser a melhor opção, mas o Rei de paus à segunda não me deixa totalmente seguro, por último temos fit com o parceiro a ouros, mas será suficiente para jogar 5!?.



Uma das coisas que não posso mesmo fazer é marcar 3 que penso não ser forcing. Decidi então inventar uma voz que me pareceu ser a melhor para tentar perceber mais sobre a mão do meu parceiro. Marquei 3, a meu ver mostra a quinta carta de copas, é forcing e possibilita saber se o parceiro tem uma paragem a paus.



O parceiro com três cartas de copas marca 3, com paragem a paus marca 3ST e sem nada disto 3.

O nosso leilão decorreu desta forma:



Pedro Gil

Comentários

( Envie os seus comentário para Email Comentários )

Luis Oliveira:

Parece-me uma boa escolha, principalmente pelo problema de leilão. O normal é alcançar 3ST, contrato que, no entanto, só teria alguma chance de sucesso se jogado por Sul, por causa da saída a espadas. Para além disso, necessita dos oiros bem pois, caso contrário, não descobrimos 9 vazas. Bem vistas as coisas, com os oiros bem o contrato de 5 é bem mais simpático que o de 3ST podendo haver hipóteses de negociar a 11ª vaza. O que seria o caso se os oiros estivessem bem....

Inocêncio Araújo:

O leilão na minha mesa correu assim:


1 cabide...

Mão completa

  • Cheleme
  • Barragem
  • Leilão Competitivo