VOLTAR A ARTIGOS

Uma mão do outro Mundo

Numa das minhas viagens aos boletins dos Campeonatos da Europa, a decorrer na Turquia, deparei-me com o relato de uma mão espectacular, protagonizada por Lilo Poplilov e relatada por Jan van Cleeff, que não resisto a partilhar com os leitores deste espaço.

Imagine-se em Oeste com esta mão de "potência":

 54
 109653
 V83
 753

e o leilão seguiu:

NORTE ESTE SUL OESTE
 1  3  5* ?

* em que 5 é Blackwood de exclusão a oiros. O que pensa que marcou Poplilov com a mão de Oeste?

Pois é! Com esta nem o Calvin contava...

7(!!!) foi a voz escolhida, seguida de 7, depois do dobre. Qual seria a ideia de Oeste para esta sequência?

Perante a forte probabilidade de um grande cheleme em NS, Poplilov quis convencer os adversários de que a voz de 7 mais não era que uma indicação de saída, para um corte rápido no naipe. Quis e conseguiu, já que tudo acabou em 7 dobrados, com 7 cabides e um score negativo de 1700. Quando a nuvem passou e o Sol voltou a brilhar, Lilo tinha ganho uns merecidos 11 Imp's, já que os seus parceiros de equipa marcaram e ganharam 7 o que valeu 2210! Veja as 4 mãos e "tire o chapéu"a este fantástico exercício de imaginação.

5
Dador:N
Vuln: NS
 RD976  
 AR
 R96
 D106
 54

 103
 109653  842
 V83  AD107542
 753  4
   AV82  
 DV7
 ---
 ARV982

O bridge é, de facto, um jogo fascinante!