VOLTAR A ARTIGOS

Apostem na Juventude!

Mensagem de José Damiani

 

O ano passado concluí o meu editorial com esta afirmação:

Se todos se empenharem e se procurarem a nossa ajuda, podemos atingir um melhor entendimento mútuo, cumprir os nossos objectivos e suprir as nossas necessidades e promover, veraddeiramente, este magnífico desporto.

Temos vindo a enfatizar estas ideias ao longo dos anos e demonstrámos a nossa determinação em Verona, durante o Congresso da WBF, para encontrar os meios de trabalhar em conjunto para o bem da modalidade.

Todas as Federações nacionais podem consultar os projectos de promoção e comunicação que disponibilizámos, demonstrando que temos de cuidar de todos os escalões etários da população bridgística, dos jovens praticantes aos seniores.

No entanto a juventude tem de ser uma prioridade.

Foi esta a conclusão saída da sessão executiva de conselheiros da WBF, durante os três primeiros dias do Congresso de Verona. As razões são bastante óbvias:

- A primeira é puramente aritmética: se não renovarmos a população bridgística com jovens jogadores, o bridge irá, simplesmente, morrer ou, no mínimo, ficar estagnado esperando por jogadores com mais de 60 anos, depois de atingirem as respectivas reformas..
- A segunda razão tem a ver com a competição com outros desportos, físicos ou da mente. Todos eles assentam as suas bases numa população muito jovem e o bridge não pode aparecer como a excepção, destinada a praticantes mais idosos.
- A terceira razão é consequência directa das anteriores: a nossa imagem e o real desenvolvimento da modalidade. Não ganhando os jovens para a prática do bridge, jamais faremos parte da sociedade moderna, despertando nos media a atenção que a modalidade merece.
Espero sinceramente ser capaz de convencer os responsáveis pelas diferentes organizações dirigentes, da importânciafundamental de direccionar os nossos esforços para a juventude.

Confesso a minha satisfação pelo número de participantes de adultos em Verona, onde alcançámos uma enorme publicidade, devido à presença de Bill Gates e outros VIP's como Antoine Bernheim e Romain Zaleski.

Mas fiquei ainda mais feliz quando acompanhei os juniores jogando no Campeonato do Mundo de Pares, que decorreu na Eslováquia - com duas lindas jovens como vencedoras - o que atraiu uma excelente cobertura no País de origem: a Suécia. E, mais tarde, nos Campeonatos do Mundo de Equipas Juniores, em Bangkok, onde se verificou também uma excelente cobertura mediática, o mesmo que na China, durante as Universíadas organizadas pela FISU, com 15 jornais e canais de televisão a cobrir o evento.

Nestas três ocasiões, a WBF deu o seu apoio às Federações, ajudando algumas delas a participar.

Estamos agora prontos para fazer muito mais. Com efeito, a nossa ambição é incluir apenas jovens jogadores nos próximos Campeonatos do Mundo de Desportos da Mente, que irão decorrer em Outubro de 2008, na China, paralelamente às Olimpíadas.

Todos os países e respectivas federações foram notificados em Julho deste evento, o que significa que tiveram mais de dois anos para preparar uma equipa júnior para participar neste evento. Aqui voltamos ao início desta mensagem: ajudem-se para os podermos ajudar.

A IMSA (International Mind Sport Association) cobrirá todas as despesas com as equipas - viagens e estadia em pensão completa para seis jogadores e um capitão de equipa ou treinador, que participará também no Congresso.

Que mais podemos fazer para ajudar?... têm à vossa disposição um programa de ensino no nosso site.

Ainda estão a tempo de formar e treinar uma equipa para depois verificarem que isto irá promover o bridge nos vossos países. Façam-no, por favor. Não me decepcionem, considerando as poucas respostas que tenho recebido à minha primeira carta.

Podem contar comigo. Eu conto convosco.

José Damiani