Porque o bridge é uma paixão

História da FPB

 A F.P.B. iniciou a sua actividade oficiosa em 1960, sendo Presidente da Comissão Organizadora o Conde de Mangualde e da qual faziam parte, José Diogo Amado, Luís Belmar da Costa, João de Castello-Branco e Álvaro Lima e Costa.

Em Julho de 1961, são eleitos os primeiros Corpos Gerentes e aprovados os primeiros Estatutos. Manoel Queiroz Pereira foi o primeiro Presidente eleito da F.P.B.Em 1947, George Black organizou o primeiro encontro de equipas em Portugal. Na altura defrontaram-se George Black, Jorge Vozone, Carlos Ruas e Pinto Coelho vs Ricardo Barahona, Jorge Vasques, Duarte Abecassis e Herman de Sousa.

O primeiro Campeonato de Pares de Portugal surgiria 6 anos mais tarde, em 1953, organizado por José Maria Eça de Queiroz.

Em 1977, pela mão de Francisco Sousa Tavares, a F.P.B. é oficialmente reconhecida como representante legítima do bridge de competição, com os Estatutos publicados em Diário da República e a modalidade é reconhecida pelo Governo como modalidade desportiva. Poucos meses depois, em Junho de 1978, a F.P.B. é declarada Pessoa Colectiva de Utilidade Pública.

Em 1993 deu-se início ao que viria a ser um dos projectos mais emblemáticos do bridge nacional – o Bridge Escolar.

Em Fevereiro de 1994 realizou-se o I Curso de Monitores de Bridge Escolar, coordenado por Carlos Marques Pereira, Mª Helena Mateus e Luís Oliveira.

Em Junho de 1995 realizou-se o I Torneio de Bridge Escolar, onde participaram 66 jovens, em representação de 6 Escolas. Em Novembro de 1996, a F.P.B. assinou com o Ministério da Educação um protocolo onde o Bridge era reconhecido como modalidade integrante do Desporto Escolar. Desde então, até 2004, foram organizados 2 torneios anuais e alguns cursos de monitores. Mas, nos últimos anos, a situação alterou-se. O afastamento de alguns professores que abraçaram o projecto desde o seu início e a retirada do Bridge como disciplina do Desporto Escolar, parecem ter condenado o projecto a um progressivo desaparecimento. Em 2005, apenas resistiu a Escola André de Resende, em Évora. Será mesmo o fim?

A F.P.B. tem atingido considerável notoriedade com a organização de alguns importantes eventos internacionais – 2 Campeonatos da Europa, 1 Campeonato das Comunidades Europeias, 1 Universíada, o Campeonato do Mundo – Bermuda Bowl, Venice Cup e Seniors Cup e o I Campeonato Europeu de Equipas Mistas. Em 2021 o bridge internacional volta aos palcos portugueses com os Campeonatos da Europa a disputar na Madeira. Para uma Federação com a nossa dimensão é obra! 

Em 1998, a equipa nacional capitaneada por João Beirão Reis e composta por João Passarinho, João Sá, Jorge Monteiro Santos, Juliano Barbosa, Manuel Oliveira e Rui Silva Santos venceu os Campeonatos da Comunidade Europeia.

Outros resultados internacionais dignos de relevo são um 5º lugar nos Campeonatos da Europa de 1966, um 2º lugar no Campeonato da Europa de Juniores, em 1968, um 5º lugar nos Campeonatos da Europa de Senhoras, em 1970, um 4º lugar na prova de mistos dos Campeonatos da Comunidade Europeia, em 1993, um 9º lugar na Rosenblum Cup, em 1994, um 5º lugar nos Campeonatos da Europa Open, em 2003, um 2º lugar no TGR Auction Pairs, em 1998 e um 11º lugar no Masters Individual (Senhoras).

O par Mª João Lara – Manuel Capucho tem-se distinguido por uma série significativa de bons resultados, e o António Palma entrou no circuito internacional com notáveis resultados.

José Manuel Soares Oliveira é, sem qualquer sombra de dúvida, o maior expoente do bridge nacional, aquém e além fronteiras. Em 1985, foi eleito para Presidência da F.P.B., onde se manteve 11 anos consecutivos. Em 1991 entrou para a direcção da E.U.B.L. e teve um papel determinante nas negociações que conduziram à integração deste organismo na E.B.L., do qual foi membro executivo desde 1995. Em 1999 foi distinguido com a medalha de prata da E.B.L. e, em 2003, foi-lhe concedido o estatuto de Vice-Presidente honorário e atribuída a medalha de ouro da E.B.L. Em Novembro de 2005 foi-lhe conferido o prémio de personalidade do ano pela Confederação do Desporto de Portugal, depois do papel que desempenhou na organização dos Campeonatos do Mundo realizados no Estoril e unanimemente considerados como um dos melhores de sempre na história da modalidade.

Outro destaque deverá ser feito à figura ímpar de Luís Marques que, não sabendo sequer jogar bridge, foi Secretário Geral da F.P.B. durante muitos anos. A sua enorme dedicação à modalidade tem “atravessado” muitos elencos directivos e vários Presidentes da F.P.B., sendo da mais elementar justiça esta nota de destaque.

Em Janeiro de 2003 entram em vigor os novos Estatutos da F.P.B., que vieram introduzir alterações muito significativas no edifício federativo. As expectativas criadas em torno dos novos Estatutos estão, no entanto, longe de se concretizarem. O número de praticantes licenciados não dispara, os clubes tradicionais vivem tempos difíceis e a frequência em muitas provas federativas e particulares já conheceu melhores dias.

Alguns elementos importantes para a história da modalidade, em Portugal, podem ser consultados nos quadros que se seguem. Muitos dos dados que apresentamos resultaram de um intenso e valioso trabalho de pesquisa elaborado por Armando Abreu Rocha. Outros foram por nós recolhidos em consultas a boletins e publicações das respectivas épocas. A não existência de qualquer informação histórica centralizada, tornou este trabalho numa espécie de quebra-cabeças, havendo ainda alguns dados em falta e, porventura, algumas falhas. A sua ajuda é preciosa para nos ajudar a completar o puzzle. 

TEMPOS E RESULTADOS

SELECÇÃO OPEN

SELECÇÃO FEMININA

SELECÇÃO SÉNIOR

SELECÇÃO MISTA

2021

António Palma, Carlos G Lucas, Carlos Pimenta, João Barbosa, Paulo Dias, Paulo Sarmento

2021

Ana M Pereira, Bé Oliveira, Bruna Vicente, Isabel Krus, Mariana Leitão, Rita Russo

2021

Carlos Gonçalves, Eduardo Pinto, José Carlos Henriques, Luis Folque, Manuel Gonçalves, Paulo Pessanha

2021

Alexandra Rosado, Ana Luísa Brito, Sofia Pessoa, Jorge Cruzeiro, Juliano Barbosa, Paulo G Pereira

2018 – 26º lugar em 33 

Paulo Dias, Paulo Sarmento, Paulo G Pereira, Nuno Paz, Sofia Pessoa, João Barbosa; Rui Pinto (NPC)

2018 – 11º lugar em 23

Alexandra Rosado; Ana M Pereira, Bé Oliveira; Billie Antunes, Mariana Leitão, Rita Russo; Juliano Barbosa (NPC)

2018

Jorge Cruzeiro, Jorge M Santos, Luis Castaño, Manuel Capucho, Maria João Lara, Rui Silva Santos

2016 – 27º lugar em 37

António Palma, Paulo Sarmento, Pedro Madeira, Nuno Paz, Sofia Pessoa, João Barbosa; Rui Pinto (NPC)

2016 – 11º lugar em 23

Alexandra Rosado; Ana M Pereira, Bé Oliveira; Billie Antunes, Ana Luísa Brito, Teresa Kay; Juliano Barbosa (NPC)

2016

João P R Pinto, Jorge Castanheira, Jorge Cruzeiro, Jorge M Santos, Manuel Capucho, Rui Silva Santos

2014 – 29º lugar em 36

Nuno Dâmaso, Pedro Pratas; Juliano Barbosa – António Palma, Paulo Sarmento, Miguel Lima; Rui Pinto (NPC)

2014 – 

2014 – 19º lugar em 25

Acácio Figueiredo, António Leitão, João P R Pinto, Jorge M Santos, José A Debonnaire, Manuel Capucho

2012 – 29º lugar em 34

Nuno Dâmaso, Pedro Pratas, Manuel Netto, Carlos Ferreira, Maria João Lara, Manuel Capucho;

2012 –

2012 – 

 

2010 – 18º lugar em 38

Sofia Pessoa – Jorge Castanheira; Juliano Barbosa – António Palma; Paulo Gonçalves Pereira – Jorge Cruzeiro; Rui Pinto (NPC)

2010 – 18º lugar em 28

Alexandra Rosado; Ana M Pereira, Bé Oliveira; Billie Antunes; Cristina Machado; Paula Lima; Luís Oliveira (NPC)

2010 –

 

2008 – 17º lugar em 38

Sofia Pessoa – Jorge Castanheira; Juliano Barbosa – Rui Pinto; Jorge Monteiro Santos – Jorge Cruzeiro; Ana Isabel Correia (NPC)

2008 – 20º lugar em 25

Alexandra Rosado; Ana M Pereira, Bé Oliveira; Isabel Ferreira; Paula Lima; Teresa Kay; Luís Oliveira (NPC)

2008 –

 

2006 – 28º lugar em 33

Sofia Pessoa – Jorge Castanheira; Nuno Paz – Rui Silva Santos; Nuno Matos – Jorge Cruzeiro; J. Paes Carvalho (NPC)

2006 – 

 

2006 –

 

2005 (Bermuda Bowl) – 14º lugar em 22

Sofia Pessoa; Carlos Luís; Jorge Castanheira; Nuno Paz; Paulo Gonçalves Pereira; Rui Silva Santos; João Faria (NPC)

2005 (Venice Cup) – 16º lugar em 22

 Ana M Pereira; Bé Oliveira; Inês Cunha; Isabel Ferreira; Paula Lima; Teresa Ramalho; Paulo Sarmento (NPC)

2005 (Seniors Bowl) – 5º lugar em 22

 Carlos Spínola Teixeira; J.A. Debonnaire; José Manuel Lampreia; Juliano Barbosa; Nuno Guimarães; Rui Pinto; Acácio Figueiredo (NPC)

2004 – 29º lugar em 33

Jorge Castanheira – José Dias; Luís Folque – José Carlos Henriques; Pedro Madeira – Paulo Sarmento; João Faria (NPC)

2004 

 

2004 

 

2002 – 25º lugar em 38

Manuel Costa Antunes – Nuno Mascarenhas; Jorge Lopes – João Sá; Rui Pinto – Juliano Barbosa; Luís Oliveira (NPC)

2002

 

2002 – 19º lugar em 19

 Carlos Corte-Real, Herculano Ferreira, João Gomes Costa, João Simões, José M Soares Oliveira, Mané M Almeida

2001 – 23º lugar em 35

José António Debonnaire – Carlos Spínola Teixeira; Mª João Lara – Manuel Capucho; Rui Pinto – Juliano Barbosa; Pedro Matos (NPC)

2001

 

2001 – 21º lugar em 27

Herculano Ferreira, João Almeida Sá, João Gomes Costa, José Grácio Ribeiro, José M Soares Oliveira, Maria João Parente

1999 – 16º lugar em 37

Vitor Diegues – Jorge Castanheira; Rui Silva Santos – Jorge Monteiro Santos; Juliano Barbosa – João Sá; Sofia Pessoa (NPC)

1999

 

1999 – 26º lugar em 29

Jaime Maas, José M Soares Oliveira, Maria Júlia Cunha, Rodrigo Cunha

1997 – 24º lugar em 35

João Passarinho – Manuel Oliveira; Manuel Costa Antunes – Nuno Mascarenhas; Carlos Pimenta – Jorge Gonçalves; Luís Oliveira (NPC)

1997 – 21º lugar em 24

Ana M Pereira, Bé Oliveira; Bé Saraiva; Isabel Krus; Mª Luz Reis; Teresa Ramalho; António Leitão (NPC) 

1997 – 

 

1995 – 12º lugar em 32

José António Debonnaire – Carlos Spínola Teixeira; Francisco Costa Cabral – Jorge Monteiro Santos; Rui Pinto – Juliano Barbosa

1995 – 10º lugar em 22

Beatriz Monteiro Santos; Isabel Krus; Isabel Ferreira; Manecas Salaviza; Mª João Lara; Teresa Ramalho; João Passarinho (NPC)

1995 – 7º lugar em 18

 Álvaro Costa, Carlos Fanha Vicente, Francisco Calheiros, José Grácio Ribeiro, José M Soares Oliveira, Maria João Parente

1993 – 14º lugar em 30

José António Debonnaire – Carlos Spínola Teixeira; Rui Pinto – Juliano Barbosa; João Passarinho – Miguel Gonçalves; Mário Reis (NPC)

1993 – 14º lugar em 21

Bé Saraiva; Carolina Leotte; Graziela Pimentel; Isabel Ferreira; Mª João Lara; Mª Luz Reis; Mário Reis (NPC)

1991 – 20º lugar em 26

Carlos Debonnaire – Acácio Figueiredo; Rogério Tadeu – Carlos Pimenta; Nuno Mascarenhas – Jorge Castanheira; Nicas Debonnaire (NPC)

1991

1989 – 12º lugar em 25

Jorge Metello – José António Cordoeiro; José António Debonnaire – Carlos Spínola Teixeira; Luís Faria – Luís Folque

1987 – 13º lugar em 23

José António Debonnaire – Jorge Metello; Jorge Monteiro Santos – Carlos Spínola Teixeira; Rui Pinto – José Pouzada; Mário Reis (NPC)

1985 – 19º lugar em 21

Jorge Metello – Carlos Galvão Lucas; Rui Silva Santos – Jorge Monteiro Santos; Juliano Barbosa – João Sá

1983 – 23º lugar em 24

Rui Silva Santos – Jorge Monteiro Santos; Luís Faria – Manuel Costa Antunes; Manuel Fontes – Jorge Gonçalves

1979 – 16º lugar em 21

José António Debonnaire – Carlos Spínola Teixeira; Rui Silva Santos – Jorge Monteiro Santos; Manuel Fontes – Manuel Costa Antunes

1977 – 22º lugar em 23

José Grácio Ribeiro – Álvaro Andrade Silva; José Saraiva – Manuel Lacerda; Nuno Matos – Jorge Boavida Ferreira

1975 – 11º lugar em 23

José António Debonnaire – Carlos Spínola Teixeira; Carlos Debonnaire – José António Cordoeiro; Manuel Fontes – Manuel Costa Antunes

1973 – 6º lugar em 19

José António Debonnaire – Carlos Spínola Teixeira; Carlos Debonnaire – José António Cordoeiro; Manuel Fontes – Manuel Costa Antunes

1971 – 7º lugar em 22

Francisco Calheiros – Francisco Costa Cabral; Rui Silva Santos – Jorge Monteiro Santos; João N. Moreira Cruz – Rui Pinto

1971 – 

Portugal participou com uma equipa feminina, mas desconhecemos a respectiva composição e classificação

1969 – 20º lugar em 22

Carlos S. Teixeira – Carlos Debonnaire; José Manuel Lampreia- José António Cordoeiro; Rui Pinto – João Nuno Moreira Cruz; George Black (NPC)

1969 – 5º lugar em 13

Milu Barbosa – Beatriz M Santos – Alice Lerch – Isabel Wolfspanger; Maria Antónia Barros – Helena Dias Cunha

1967 – 19º lugar em 20

Carlos Spínola Teixeira – José António Cordoeiro; João Nuno Moreira Cruz – Francisco Calheiros; Manuel Fontes – Francisco Sousa Tavares

1965 – 14º lugar em 19

José António Debonnaire – João Moura; Álvaro Costa – Francisco Sousa Tavares; Carlos Debonnaire – João Nuno Moreira Cruz

Os Presidentes da FPB

1960 – 1961

Conde de Mangualde

1961 – 1962

Manoel de Queiroz Pereira

1962 – 1965

José Luiz Calheiros

1966 – 1967

Alfredo Nobre Costa

1967 – 1968

Eduardo Correia Pereira

1968 – 1970

Francisco Calheiros

1970 – 1972

João Filipe Reis

1972 – 1973

Adelino Nogueira Costa

1973 – 1974

António Luis Leitão

1974 – 1977

Francisco Sousa Tavares

1977 – 1980

João Filipe Reis

1980 – 1982

Manuel Marçal Mendonça Junior

1982 – 1984

Carlos Santos Nogueira

1984 – 1985

Rui Silva Santos

1985 – 1996

José Manuel Soares Oliveira

1996 – 1998

Nuno Matos

1998 – 2002

José António Debonnaire

2002 – 2004

Bé Saraiva

2004 – 2007

Herculano Ferreira

2008 – 2012

Francisco Costa Cabral

2013 – 2019

Inocêncio Araújo

0 Comments

Submit a Comment

Your email address will not be published. Required fields are marked *